Faculdade de Engenharia em Santa Maria
  1. Blog
  2. Faculdade de Engenharia em Santa Maria

As profissões na área de engenharia estão em alta no mercado de trabalho e, com o desenvolvimento de novas tecnologias gráficas, computacionais e da inteligência artificial (IA), cada vez mais cresce o número de profissionais que buscam prática e teoria para encontrar soluções para a vida das pessoas.

A engenharia é uma ciência aplicada bastante abrangente com diversos campos específicos de estudos que aprofundam técnicas e se apropriam de teorias com o objetivo de desenvolver algo prático. E ser um engenheiro é aplicar conhecimentos técnicos e matemáticos para criar máquinas, materiais, infraestrutura, sistemas, processos e soluções que agradem seus clientes.

Tanto em Santa Maria quanto em outras cidades do mundo, por muitos anos o curso de engenharia civil foi o único da área. Isso ocorreu devido ao fato de ser uma das profissões mais antigas do mundo, junto à medicina e ao direito, e as universidades mais antigas só ofertavam esses cursos aos alunos. No entanto, outras profissões específicas surgiram ao longo dos anos, fomentando a ciência trazendo novos conhecimentos e materiais de ponta.

Por muitos anos, o mercado de trabalho foi povoado por homens, mas, com a criação de novas áreas da engenharia e com o aumento do número de mulheres na academia e no mercado de trabalho, cada vez mais os cursos da área estão recebendo mulheres que, em alguns casos já são a maioria.

Por esse motivo, na hora de escolher um curso e optar por essa profissão, os futuros engenheiros devem estar cientes sobre a grande demanda de cálculos matemáticos e pesquisas que serão desenvolvidas diariamente. Por isso, ter intimidade com matemática e física é essencial para que o trabalho flua naturalmente e seja prazeroso. Além do mais, estratégias e planejamento, conhecimentos técnicos e empíricos fazem parte do dia a dia da profissão, conforme a escolha da área e do tipo de engenharia a ser trabalhado.

UFN e as Engenharias
Aqui na Universidade Franciscana, na grande área das ciências aplicadas, quatro tipos de engenharia são disputados por estudantes no vestibular. São elas: Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Biomédica, Engenharia de Materiais e Engenharia Química.  E se você está em dúvida sobre qual escolher como profissão, analisar a grade disciplinar e ter informações sobre mercado de trabalho e remuneração podem ajudá-lo a tomar a decisão.

Veja onde atuar:

  • Engenheiro(a) Químico(a): atua no desenvolvimento de processos para a elaboração de diferentes produtos em escala industrial nas áreas de alimentos, cosméticos, biotecnologia, fertilizantes, fármacos, cimento, papel e celulose, tintas e vernizes, energias renováveis, entre outros.
  • Engenheiro(a) Biomédico(a): projeta, desenvolve, monta os equipamentos e faz a sua manutenção corretiva e preventiva. Pode calibrar e aferir os equipamentos médicos, criar softwares e equipamentos eletrônicos que aperfeiçoam as máquinas de uso dos médicos, enfermeiros e dentistas. Realiza ainda pesquisas científicas para a descoberta de novos materiais e instrumentos biomédicos. Pode aplicar seus conhecimentos em biomecânica para projetar órteses e próteses. Tem conhecimentos em assuntos regulatórios de produtos para saúde.
  • Engenheiro(a) de Materiais: atua na produção e orientação técnica de projetos e processos de produção, transformação e uso de materiais. Seu trabalho resulta, muitas vezes, em produtos inéditos. Estuda alternativas de aplicação dos materiais. Esse engenheiro é responsável por todo processo, desde a seleção da matéria-prima e definição dos modos de uso até a sua utilização final.
  • Engenheiro(a) Químico(a): atua no desenvolvimento de processos para a elaboração de diferentes produtos em escala industrial nas áreas de alimentos, cosméticos, biotecnologia, fertilizantes, fármacos, cimento, papel e celulose, tintas e vernizes, energias renováveis, entre outros.