Design desenvolve joias inspiradas nos vitrais da Basílica da Medianeira Assessoria de Comunicação (ASSECOM)
12/11/2018

O Curso de Design da Universidade Franciscana desenvolveu um projeto de extensão que confecciona joias inspiradas nos vitrais do Santuário Basílica Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, de Santa Maria.

O projeto chamado de ‘Desenvolvimento e arranjo produtivo para setor joalheiro de Santa Maria e região’, teve início em 2016. Na época ele contava com a participação de alunas, hoje egressas do curso, além de professores de Design e Engenharia de Materiais, junto ao Ambiente de Inovação da UFN.

O objetivo com o trabalho é aproximar o ramo de joalheria que existe na cidade com a academia, visando incentivar e desenvolver a confecção de peças no município.

Desta forma, podendo fortalecer o setor a partir do aprimoramento de técnicas e materiais, além de desenvolver projetos direcionados ao processo de produção.

As joias projetadas foram pensadas para ter um apelo identitário, remetendo aos valores culturais de Santa Maria. Por isso, a escolha de utilizar como referência a Basílica da Medianeira.

“O projeto esbarra em algumas questões para viabilizar a produção das joias pelos ourives, como a falta de pedras específicas, o custo, e até o formato projetado. Por que dependendo do equipamento que o profissional possui, a forma da joia torna dificultosa a sua produção em Santa Maria”, explica Maria da Graça Portela Lisboa, docente do curso de Design de Moda da UFN e coordenadora do projeto.

No entanto, os participantes do projeto puderam acompanhar a realidade da produção dos profissionais na cidade, que utilizam técnicas basicamente artesanais de fundição de peças. A egressa Fabiane Ilha Culau, conta que este foi um dos desafios encontrados durante sua participação no trabalho.

“Dentro do projeto, um dos desafios foi conhecer essa realidade, ver como é a dificuldade de encontrar fornecedores locais para pedras de lapidação especificas e, ainda, de adequar o projeto conceitual para que ele pudesse ser executado dentro da realidade da produção”, ressalta.

Já Caroline Horvath Staggemeier, egressa do curso e participante do projeto, explica que a experiência no projeto como egressa a fez refletir sobre a mão de obra artesanal dos ourives locais.

“Na parte técnica, pude ver que o ourives está preparado para o desenvolvimento de peças básicas e intermediárias. Porém, este quesito se contrapõe ao Design, pois estamos sempre buscando o diferencial. Então o projeto teve o intuito de colaborar com os profissionais do setor nestas questões também”, relata.

Segundo ela, isso beneficia cada um dos profissionais que trabalham nesse ramo e os designers, que podem atuar na cidade de Santa Maria e não fora dela. 

Foram projetadas 20 peças, sendo que apenas três destas foram confeccionadas até o momento. O intuito é que as 20 joias sejam produzidas, mas ainda não há uma data definida para que isso se conclua. 

Texto: Fernando Cezar / Estagiário Jornalismo
Fotografias: Mark Braunstein


divulgar@unifra.br | 3220 1200 - Ramal 1296
Acesse - Comunicação