“Alma Não Tem Cor” Assessoria de Comunicação (ASSECOM)
19/11/2018

O Laboratório de Fotografia e Memória (Labfem) realizou uma série de retratos para o projeto “Alma Não Tem Cor”. O trabalho fotográfico reuniu, por enquanto, 16 modelos que já sofreram algum tipo de preconceito pelo fato de serem negros.

“As frases expressadas nos cartazes demostram o que o negro tem vontade de dizer quando é atingido em seu cotidiano. O objetivo do projeto foi combater a discriminação racial na sociedade, dentro e fora da Universidade Franciscana”, enfatizou a professora de Comunicação Social, Laura Fabrício.

A iniciativa surgiu a partir do incidente de racismo ocorrido no Prédio 14, em 29 de outubro. No dia seguinte os alunos do Curso de Jornalismo da UFN organizaram um ato de repúdio, onde participaram representantes de coletivos de negros da cidade, os quais foram protagonistas, posteriormente, do projeto fotográfico, lançado agora em alusão ao Mês da Consciência Negra.

A coordenadora do Laboratório Laura Fabrício, revela que já possuía a intenção de realizar uma atividade de extensão unindo a fotografia e o meio acadêmico há algum tempo, e viu nesse momento, a oportunidade de realizar um trabalho fotográfico com o objetivo de sensibilizar a comunidade.

O design dos cartazes foram feitos pela estudante do Curso de Publicidade e Propaganda, Fernanda Hollerbach Giacomini. A ideia, segundo Laura, era unir uma prática que está muito em alta no momento – o lettering, que mistura a arte feita à mão, com a cultura moderna, que usa da apropriação do vintage e do retrô, que provém das fontes utilizadas no cartaz. 

A ideia do projeto surgiu em uma conversa dentro do laboratório. A voluntária Juliana Gonçalves relata que sugeriu a produção de retratos de pessoas negras, segurando cartazes com frases, pois para ela, a fotografia se apresenta como a melhor forma de mostrar que negros e negras tem rosto e voz. 

“Suas expressões faciais, as frases, tudo no projeto foi pensado para humanizar os modelos. A fotografia fala por si só. Todas as fotos estão em preto e branco para que, além do contraste dramático, que o foco seja no rosto da pessoa e na frase que ela apresenta”, explica a voluntária.

As fotos do projeto “Alma Não Tem Cor” foram realizadas durante o final de semana. Quem quiser participar, seja acadêmico ou funcionário da UFN, pode procurar o Labfem pelo e-mail: labfotounifra@gmail.com.

Os registros foram feitos por todos os alunos monitores e voluntários do Labfem, Aline Gonçalves, Thaís Trindade, Mariana Olhaberriet, Thayane Rodrigues, Lucas Linck, Victor Cargnelutti, Paula Siqueira, Carolina Ferreira e Juliana Gonçalves.


Confira a galeria de fotos:

Texto: Thayane Rodrigues / Estagiária Jornalismo 
Fotografias: Labfem/UFN


divulgar@unifra.br | 3220 1200 - Ramal 1296
Acesse - Comunicação